domingo, 26 de julho de 2009

Indiana Jones e o Templo de Cthulhu

Imagine a seguinte cena:

A entrada de uma caverna, as paredes de um verde limoso doentio. De cada lado, uma enorme estátua, representando uma criatura monstruosa meio homem, meio octopus saída dos sonhos de um louco guarda a passagem. O som de uma celebração vem de dentro desse antro demoníaco. Gritos histéricos que não parecem ter saído da garganta de um ser humano. Uma sombra conhecida surge na entrada dessa caverna. A sombra projetada usa um chapéu fedora e trás um chicote em suas mãos. O homem é o arqueólogo Indiana Jones que veio aos pântanos da Lousiana seguindo as pistas enviadas pelo seu amigo o falecido Professor Gammel. Na tentativa de decifrar estranhas runas contidas em um ídolo, Indiana rastreia as atividades de um terrível culto devoto de Cthulhu. Ele se aproxima da boca da caverna, momentos tensos antes dele penetrar na escuridão.

Não custa sonhar com um cartaz desses...
E por que seria tão difícil ver um filme estrelado por Indiana Jones enfrentando os horrores dos Mythos de Cthulhu? Indiana é o supra-sumo do aventureiro pulp, gênero do qual Lovecraft extraiu alguns bons momentos sobretudo em At the Mountains of Madness, a mais aventuresca de suas novelas. Embora se deva a Robert E. Howard a maior contribuição pulp aos Mythos, não é impossível imaginar uma aventura de investigação dos Mythos Ancestrais empreendida por Indiana Jones. Os Caçadores da Arca Perdida possui recursos suficientes que permitiriam trocar alguns elementos e fazer da busca pela Arca da Aliança, uma busca por algum artefato obscuro dos Mythos.

Basta combinar os seguintes elementos: pesquisas de campo em lugares exóticos, escavações em ruínas, tumbas perdidas, vilões e artefatos. Junte a isso cultistas, misticismo e um toque de horror e pronto teríamos um ótimo roteiro para uma continuação da série Indiana Jones.

Mas enquanto esse dia feliz não chega, que tal pensar um pouco no RPG, Call of Cthulhu?
Como ficaria o personagem Indiana Jones em uma ficha de jogo? Aproveitando o fato de ter assistido a trilogia original esses dias e o quarto filme ontem mesmo, pensei em elaborar uma ficha. O resultado fala por si só, é o mais próximo do que poderia ser chamado de "personagem épico" nesse sistema.

Sem mais, eis aqui a ficha de Indiana Jones:

Call of Cthulhu - Informações do Investigador

Nome: Henry "Indiana" Jones Jr.
Ocupação: Arqueólogo, Caçador de Tesouros, Professor de Arqueologia (Marshall College em Connecticut), Aventureiro e Explorador.
Escolaridade: Universidade de Chicago, Illinois (Arqueologia)
Local de Nascimento: Princeton, New Jersey, EUA
Sexo: Masculino
Idade: 36 anos (em 1942)
Desordens Mentais: Fobia (Serpentes)
Episódios de Insanidade: Ao ser dominado pelo Sono Negro de Kali (em Indiana Jones e o Templo da Perdição).

STR 15
DEX 15
INT 17 (IDEA 85%)
CON 16
APP 14
POW 18 (LUCK 90%)
SIZ 14
EDU 21 (KNOW 99%)

Damage Bonus: +1d4
Pontos de Sanidade: 80%
Notas a respeito de Sanidade: Indiana Jones não está sujeito a perda de sanidade por encontrar cadáveres (múmias, caverias, ossos, etc.) e objetos de natureza bizarra (ídolos, estátuas p/ex.). Ele também não perde sanidade por experimentar situações de risco e de morte. Sua mente obstinada garante que ele passe automaticamente nos rolamentos de sanidade por ler livros e documentos envolvendo os Mythos.

Habilidades
Accounting 20%, Anthropology 75%, Archaeology 93%, Astronomy 25%, Bargain 79%, Biology 10%, Block 70%, Chemistry 10%, Climb 80%, Conceal 75%, Craft 50%, Credit Rating 78%, Cthulhu Mythos ??%, Dodge 70%, Drive Auto 63%, Drive Truck 59%, Drive Side-car Motorcycle 57%, Fast Talk 42%, First Aid 40%, Geology 62%, Hide 66%, History 91%, Jump 57%, Library Use 74%, Listen 48%, Mechanical Repair 52%, Natural History 84%, Navigate 88%, Occult 63%, Persuade 74%, Pilot Plane 47%, Pilot Boat 53%, Pilot Tank 32%, Psychology 43%, Ride 79%, Ride Elephant 31%, Sneak 81%, Spot Hidden 80% Swim 67%, Throw 51%, Track 52%, Desarmar Armadilhas 73%, Reconhecer Artefatos 88%, Conduzir barcos através de correntezas 69%, Interpretar Mapas antigos 74%, Falsificar Documentos 61%, Recuperar Chapéu 95%, Usar Chicote para se balançar 79%, Seguir pressentimentos quanto ao uso de artefatos misteriosos 99%

Línguas e idiomas: Alemão 59%, Árabe 48%, Chinês 20%, Egípcio 40%, Espanhol 70%, Francês 40%, Francês Medieval 41%, Grego 43%, Hindi 35%, Guarany 45%, Italiano 29%, Latim 78%, Maia Antigo 55%, Nepalês 10%, Português 15%, Russo 30% e Yucatec 43%

Ataques Físicos: Fist/Punch 88%, Grapple 70%, Head Butt 55%

Armas Brancas: Machete 63%, dano 1d8 +db, Chicote 89%, dano 1d4 +2 +db, Espada de esgrima 74%, dano 1d6 +1 +db, Armas Improvisadas 66%, dano variável

Armas de Fogo: Handgun 77%, dano 1d10, Rifle 35%, Machine Gun 36%, Lança Foguetes 40%

Equipamento Tradicional: Jaqueta de Couro, Chapéu estilo Fedora, Chicote de couro de rinoceronte, cinto com cartucheira, Revólver Colt .41, bolsa de canvas para viagem contendo material arqueológico, ração de campo e cantil de água, diário de viagem, caneta e fósforos. Na vida civil: Maleta, terno de Tweed, óculos de leitura, bloco de notas e caneta.

Artefatos Importantes: Cruz de Coronado (obtida no estado de Utah em 1912, perdida e recuperada na Costa de Portugal em 1938), Pedras de Sankara (obtidas na India em 1935 e devolvidas ao seu povo), Idolo dourado dos Hovitos (recuperado na Amazônia Peruana em 1936, perdido para Belloq), Ponta do Cajado de Rá (obtido com Marion Ravenwood em 1936), Arca da Aliança (recuperada no Egito em 1936 e entregue a autoridades militares), Cálice Sagrado (obtido em ruínas no Oriente Médio, paradeiro desconhecido) e Caveira de Cristal (obtido no deserto na Amazônia em 1954, paradeiro desconhecido provavelmente destruída).

Um comentário: