quinta-feira, 3 de março de 2011

A Sombra sobre Roanoke - Ganchos para cenários usando a Colônia Perdida

O que teria acontecido com os colonos desaparecidos na Ilha de Roanoke?

Tudo indica que eles tenham abandonado o povoado às pressas em busca de um lugar mais seguro. As paliçadas erguidas sugerem que o local tenha sido atacado. Nesse caso, é bem provável que os colonos tenham fugido às pressas deixando tudo para trás, rumando para a Ilha de Croatan nome que foi escrito em uma das árvores como indicação de seu paradeiro.

Resta então a pergunta: quem atacou a colônia?

Embora a relação com os nativos estivesse apaziguada, não é improvável que o choque cultural possa ter causado alguma desavença que descambou em tragédia. Por muitos anos acreditou-se que as tribos Powhatan que vivem nas terras ao sul, pudessem ser os responsáveis. A Nação Powhatan era muito numerosa e beligerante, costumava atacar seus vizinhos para coletar escravos. Isso explicaria o desaparecimento de todos.

Muitos acreditavam que os Powhatan também eram canibais, o que também explicaria o sumiço de cadáveres. Na verdade, a grande maioria das tribos consideravam o canibalismo um tabu e dificilmente iriam aderir a ele.

Outra explicação recorrente é que a colônia tenha sido atacada por espanhóis. Com a guerra declarada, os espanhóis que já estavam estabelecidos na Flórida, podem ter subido pela costa e atacado o Forte de Roanoke temendo que os ingleses criassem ali um porto para seus navios.

Historiadores dizem que uma epidemia, de varíola, febre amarela ou mesmo cólera, poderia ter levado as pessoas a fugir do povoado quando ficou claro que White não retornaria. Isso também justificaria enterar os ortos longe do povoado. Alguns acreditam que uma seca pode ter devastado a colheitas e que o povoado começou a minguar sem alimento. Isso também teria forçado os peregrinos a rumar para o Norte em busca de terras mais férteis.

Todas essas explicações são perfeitamente razoáveis. Roanoke era habitada por pessoas simples com pouca familiaridade com as condições e desafios encontrados. Diante de tantas dificuldades, desde a natureza inclemente até vizinhos hostis, não é de todo surpreendente que a empreitada tenha falhado.

Mas recorrer ao óbvio, nem de longe é tão interessante quanto imaginar uma explicação no reino do sobrenatural. Ao longo da história não foram poucos os que usaram o mistério de Roanoke como tema.

Stephen King em seu romance "Tempestade do Século" cita Roanoke como um povoado alvo de um ser demoníaco que teria compelido os habitantes a mergulhar no mar e cometer suicídio em massa. Roanoke também é citado em "It" como um local de tragédias envolvendo forças malignas primordiais. Outro novelista famoso, Dean Koontz, creditou a um demônio maia, a culpa pela destruição da Colônia. Robert E. Howard usou Roanoke e colocou o puritano Solomon Kane perseguindo demônios em uma vingança furiosa contra os que destruíram o assentamento. Mais recentemente a série de Televisão Supernatural usou Roanoke como referência para um episódio da sexta temporada intitulado "Croatan".

Não é difícil traçar um paralelo entre a tragédia e a atividade perniciosa das criaturas do Mythos de Cthulhu.

A seguir, algumas possibilidades que poderiam ser transformadas em cenários envolvendo Roanoke e o terror que se abateu sobre a ilha nos idos de 1587. Um cenário com investigadores (historiadores, arqueólogos e exploradores) tentando encontrar alguma pista poderia ser bem interessante.

- O desespero e a falta de perspectivas era um companheiro cruel e constante para os colonos. As incertezas quanto ao tempo, as interpéries e a falta de alimentos impunham uma árdua realidade. Que tal considerar que alguns deles podem ter cedido a tentação de buscar uma força exterior que os ajudasse a superar essas provações? E se um dos colonos tivesse prévio conhecimento de artes místicas ou fosse o portador de um livro do Mythos.

Ele eventualmente consegue convencer os outros que a única forma de sobreviver é pactuar com forças superiores. Assim, alguns colonos se entregam a adoração do Homem Negro (um avatar demoníaco de Nyarlathotep) que promete a eles a redenção e um verdadeiro paraíso terreno em troca de sua fidelidade cega. Como bem se sabe, um pacto com o Caos Rastejante tem como resultado loucura, morte e destruição. Imaginar o que Nyarlathotep pediria em troca da salvação da colônia deixa o guardião livre para criar uma série de possibilidades dantescas.

- O horror pode ter vindo do espaço. E se a ruína de Roanoke está ligada à ação de uma coisa que caiu do céu e envenenou o povoado? Assim como acontece no clássico conto de Lovecraft, "The Colour Out of Space", que tal considerar que um meteoro caiu nas proximidades da ilha e que de dentro dele emergiu uma das insidiosas Cores do Espaço? Aos poucos a criatura muda a vida de todos os peregrinos resultando em horror sem precedente.

Os colonos dificilmente conseguiriam compreender as mudanças na lavoura e as súbitas doenças causadas pela proximidade de uma entidade das estrelas. Aos poucos a colônia começou a morrer, vítima de um horror impronunciável.

Mais interessante para esse gancho de aventura é supor que esse horror continua ativo na ilha. E se um grupo de investigadores em busca de pistas acabar de alguma forma liberando essa mesma criatura de alguma forma presa ou em estado de hibernação?

- Ódio e Preconceito contra os nativos americanos, chamados de selvagens pode ter sido a causa da ruína de Roanoke. De um ponto de vista do Mythos a coisa pode ter sido muito pior.
Os peregrinos podem ter sido atacados por alguma tribo devotada a adoração dos Grandes Antigos. Uma tribo proscrita dos Powhatan que presta tributo a Pai Dagon e Mãe Hidra, pode em algum momento ter se envovido com os habitantes das profundezas. Um acordo entre um shaman e os Profundos pode ter resultado na destruição de Roanoke. Os nativos aceitam atacar o lugar, capturar seus moradores e entregá-los aos Profundos que por sua vez estão interessados em gerar híbridos a partir das mulheres vindas de terras distantes. Na costa de Roanoke existem grutas e recessos subterrânos alagados onde colônias de Profundos ainda prosperam.

Os investigadores no papel de historiadores e antropólogos se interessam pelas estranhas deformidades e o perfil genético de alguns habitantes da ilha, sem saber que essa peculiaridades são na verdade a mácula carregada pelos híbridos. Descobrir que alguns descendentes dos colonos originais de Roanoke ainda vivem será uma revelação tenebrosa.

- Feiticeiros ancestrais com o sangue dos feiticeiros de K'n'yan podem habitar cavernas no coração da ilha que conduzem ao vasto império subterrâneo azul iluminado. Esse povo maligno pode ter sido alertado da presença de forasteiros e talvez tenham se interessado em capturá-los e extrair deles um perfil genético (já que os K'n-Yani dominam a ciência tanto quanto a magia negra). Essa possibilidade explicaria porque os habitantes do vilarejo simplesmente sumiram. Aqueles que foram levados para as profundezas da negra N'Kai jamais retornam.

Será que os investigadores conseguiriam descobrir a ligação com esse povo maligno, e mais importante, será que eles tentariam seguir essa trilha rumo ao mundo subterrâneo?

- Por muitos anos estudiosos supunham que a América teria sido originalmente descoberta por navegadores nórdicos. Será que estes mesmos navegadores estiveram em Roanoke séculos antes da colônia britânica se instalar? Será que eles não poderiam ter deixado para trás algum artefato incompreensível para os colonos e que uma vez encontrado resultou na morte deles?

Segundo o mito, entre os vikings havia adoradores de deuses marinhos como Cthulhu e Ghatanathoa. E se esse povo navegou até os confins do mundo para abandonar lá um artefato muito temido, o mesmo artefato que os colonos descobriram séculos mais tarde e que os investigadores estão prestes a encontrar.

- E se a Ilha de Roanoke tiver sido na verdade um posto avançado da Raça Ancestral em tempos imemoriais? A Raça Ancestral pode ter construído um complexo onde repousavam máquinas e artefatos impossíveis de serem compreendidos. Imagine como um colono do século XVI iria se comportar diante de uma tecnologia avançada para os dias atuais.

Pior ainda, e se a Raça Ancestral tiver abandonado a base com um Shoggoth em animação suspensa? Esse horror pútrido pode ter destruído Roanoke por inteiro e uma vez que eles são imortais o que aconteceria se ele despertasse novamente?

- E se os habitantes de Roanoke tiverem sido vítimas de um ritual realizado pelos nativos que queriam se vingar do massacre anos antes? Os Shamans em Croatan podem ter realizado um ritual que permitiu abrir uma passagem física para a Terra dos Sonhos de onde emergiu uma das terríveis Naus Negras tripuladas pelas Bestas Lunares. Estes medonhos escravagistas podem ter capturado toda a colônia e posto os pobres coitados à ferros nos porões de sua embarcação. Dali rumaram para uma jornada sem volta a Sarcomand, Cathuria ou outro destino distantes em um mundo de Sonhos e Pesadelos.

Idéias é que não faltam...

Um comentário:

  1. Cara, só com esse post dá pra tirar um ano inteiro de aventuras

    ResponderExcluir