sexta-feira, 15 de março de 2013

UZUMAKI, Espiral do Terror - Resenha de um mangá com Horror Cósmico Lovecraftiano


por Clayton Mamedes

Resolvi dedicar algumas linhas para falar sobre uma excelente HQ com clima totalmente Lovecraftiano. E, obviamente não se trata de Neonomicon, do nosso camarada Alan Moore, pois creio que já dispensamos tempo demais discutindo sobre esta obra de qualidade bem duvidosa. Hoje falarei sobre o Mythos invadindo as páginas em preto-e-branco repletas de personagens com olhos arregalados. Um mangá de horror cósmico.

Não costumo ler mangás. Não sei o motivo ao certo, mas deste gênero de HQ até hoje só li Akira e Ghost in the Shell. Porém, o meu amigo César Augusto é um perito no assunto e, certo dia, ele comentou sobre um mangá que estava lendo no qual a loucura imperava. E este HQ é Uzumaki, a Espiral do Horror, escrito e desenhado por Junji Ito.

Uzumaki conta a saga de um casal de jovens namorados, Kirie e Shuichi, habitantes de Kurouzu, uma pequena cidade no interior do Japão. Toda a normalidade é rompida quando eles percebem que alguns habitantes (entre eles os seus próprios pais) tornam fascinados por estruturas em espiral: caracóis, nuvens, rodamoinhos de vento, o movimento circular de uma sopa na tigela, tudo vira motivo para admiração em níveis absurdos. Logo nas primeiras páginas, há uma longa seqüência que culmina com uma morte fulminante e aterradora. Um belo cartão de visitas.


Toda a trama de Uzumaki é assim: composta por vários acontecimentos do cotidiano da cidade, que são deformados sobre a ótica deturpadora da espiral do terror. Ela está presente em todos os lugares, maculando os outrora simples e normais habitantes de Kurouzu. A cada página existe uma surpresa, um ritmo muito bem cadenciado, onde uma atmosfera de horror inquietante é lentamente construída, preparando-nos para uma revelação aterradora. Sim, o clima do mangá é bem sinistro, complementada por uma arte simples, sem aqueles exageros típicos deste tipo de HQ oriental. O autor consegue imprimir uma atmosfera pesada sem apelar para violência gratuita ou banalizações gerais, o que é louvável. Contudo, algumas situações beiram o cômico, fazendo com que o clima se dissipe um pouco. Para nossa sorte, estas situações são bem raras no decorrer do mangá.

Também é muito interessante presenciar a degradação física e psicológica dos personagens principais, digna das melhores obras do círculo Lovecraftiano: eles são fracos, cheios de defeitos e se afundam em um espiral de insanidade e desespero. Apesar deste ponto positivo, tanto Kirie quanto Shuichi carecem de um maior desenvolvimento literário, ainda mais considerando o tamanho todo da obra. Fica a impressão que eles são demasiadamente superficiais, sem um background desenvolvido. Também a reação deles perante algumas situações aterrorizantes são estranhas, um tanto inverossímeis, bem típicas de filmes de terror trash.


Um aspecto bem simbólico é a presença e significado das espirais em todos os lugares. Apesar da sua simplicidade, uma espiral pode ser interpretada como um símbolo de evolução e involução constantes e infinitas. Um detalhe filosófico que é abordado várias vezes durante a trama. Fenomenal. A conclusão do mangá também é digna de nota.

Uzumaki foi publicado no Brasil pela Editora Conrad em 2006, divididos em 3 volumes de cerca de 200 páginas cada. Tais cadernos são recebem os nomes de Cicatriz, Farol Negro e Caos, fazendo uma breve alusão ao comportamento da espiral: que marca a pele, que guia para fora da luz e que comanda de forma caótica. Como está fora de edição há algum tempo, é um tanto difícil encontrar o mangá por ai. Os meus exemplares eu adquiri através do Estante Virtual, por um bom preço.

Também existe um filme baseado no mangá com o mesmo nome, lançado em 2000. No mercado ocidental, ele foi rebatizado de Spiral. Ainda não tive a oportunidade de assistir.

Enfim, se você aguarda por uma HQ com um clima realmente de horror Lovecraftiano, renda-se a este poderoso mangá. Mesmo que você, assim como eu, torça o nariz para o estilo oriental de fazer quadrinhos, a solidez e ousadia de Uzumaki surpreenderão você.

8 comentários:

  1. Deixo aqui o trailer do filme:

    http://www.youtube.com/watch?v=qjs1rsrTSjI

    ResponderExcluir
  2. eu adoro junji ito, tenho todos os mangas dele, comprei na amazon, gostomuito do Gyo também que aliás tem um excelente anime OVA. O museum of terror eh uma baita coletanea de contos de horror em formato manga. A série de filmes Tomie, assim como os mangás são excelente, são uns 7 filmes.
    Além desses para quem gosta de horror japonês recomendo parasite eve do hideaki sena que jah virou video game e a série ring, spiral e loop do suzuki koji, infinitamente superior aos filmes.

    ResponderExcluir
  3. Museum of Terror está na lista de futuras aquisições!

    ResponderExcluir
  4. Eu também não gostava de mangás e animes até o ano passado, que foi quando resolvi experimentá-los. A maioria é realmente muito sem nexo, mas existem alguns que são dignos de nota por ter roteiros, personagens e trama excelentemente trabalhados.

    ResponderExcluir
  5. pra quem quiser baixar o mangá
    https://mega.co.nz/#!XV4GRQwS!RQkYF1GZWX7-dkpsLAP6eFzL6cYdPs5EncuXpUiAwzs

    ResponderExcluir
  6. Adoro Junji Ito,ele e a mistura de Lovecraft com Stephen king em um mangá!

    ResponderExcluir
  7. eu não encontrei esse mangá completo para comprar. Mas li online! Demais! Recomendo para todos que querem uma leitura que entretenha, além dos desenhos muito bons, Junji Ito é um cara fantástico, vale a pena!
    Pra quem quiser começar a ler: http://centraldemangas.org/online/uzumaki/001#1

    ResponderExcluir
  8. Esse autor é realmente um fã de Lovecraft, tendo feito até uma ilustração em homenagem ao mestre. Aqui segue o link da arte:

    https://1.bp.blogspot.com/-Jucii5nm0DE/UzDXsSu3XUI/AAAAAAAAXII/NCYsTG4NInI/s1600/bem+que+esse+putinho+japones+podia+ter+feito+um+manga+inteiro+em+homenagem+ao+lovecraft.jpg

    ResponderExcluir