sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Lendas Urbanas da Coréia do Sul - Cinco Histórias Bizarras e perturbadoras



Não importa onde, não importa quando, Lendas Urbanas surgem espontaneamente e se espalham com enorme rapidez, sobretudo nestes tempos em que a internet permite a comunicação quase imediata.

Lendas urbanas, mitos urbanos ou lendas contemporâneas são pequenas histórias de caráter fabuloso ou sensacionalista, amplamente divulgadas de forma oral, por e-mails ou pela imprensa e que constituem um tipo de folclore moderno. São frequentemente narradas como sendo fatos acontecidos a um "amigo de um amigo" ou de conhecimento público.

Muitas delas já são bastante antigas, tendo sofrido alterações ao longo dos anos. Muitas foram mesmo traduzidas e incorporadas a outras culturas assumindo um formato diferente. É o caso, por exemplo, da história da loira do banheiro, lenda urbana brasileira que fala sobre o fantasma de uma garota jovem de pele muito branca e cabelos loiros que costuma ser avistada em banheiros, local onde teria se suicidado ou, em outras versões, sido assassinada. Os Parques de Diversões itinerantes onde costumam ocorrer crimes, os avistamentos do lendário Demônio de Jersey  e os jacarés habitando as profundezas de galerias de esgotos em Nova York, também são exemplos clássicos de lendas urbanas.

Muitas histórias têm origem recente, como as que dão conta de homens seduzidos e drogados que, ao acordarem no dia seguinte, descobrem que tiveram um de seus rins cirurgicamente extraído por uma quadrilha especializada na venda de órgãos humanos no mercado negro.

Muitas das lendas urbanas são, em sua origem, baseadas em fatos reais (ou preocupações legítimas), mas geralmente acabam distorcidas ao longo do tempo. Com o advento da Internet, muitas lendas passaram a ecoar de maneira tão intensa que se tornaram praticamente universais.

Talvez a Coréia do Sul seja o lugar que acumula o maior número de Lendas Urbanas. O país asiático desponta como um depositário de rumores e histórias medonhas compartilhadas. Há histórias para todos os gostos, coisas realmente bizarras e macabras que deixam a gente pensando: "Como isso começou"?

Fizemos um apanhado de algumas dessas Lendas Urbanas, algumas são de perder o sono...

5. Sementes de Gergelim



Lendas Urbanas envolvendo tentativas bizarras de aumentar a beleza ou realçar a aparência física são muito comuns mundo a fora.

É curioso, mas elas vem sempre acompanhadas de uma lição de moral geralmente aconselhando: "cuidado com o que você deseja" ou "até onde está disposto a ir para obter a beleza desejada".

Essa lenda se tornou tão popular na Coréia do Sul que ela foi dramatizada em formato de episódio para um programa de televisão a respeito do paranormal. Posteriormente, ele foi considerado impróprio, sendo divulgado na internet, transformando-se em uma verdadeira sensação no país.

A história acompanha uma moça que está preocupada com sua beleza. Ela tem um pesadelo no qual vê a si mesma velha e enrugada e não quer que isso aconteça na vida real. A garota fica sabendo então de um método muito antigo para tornar a pele macia e fresca. Alguém conta a ela que colocar sementes de gergelim na água, durante um banho de banheira, faz verdadeiros milagres pela pele.

Naquela mesma noite, ela decide testar. Ela enche a banheira e despeja na água uma grande quantidade de sementes de gergelim. Após algumas horas na banheira, a mãe estranha que a garota está demorando e resolve bater na porta. Nada! Preocupada, a mãe resolve forçar a porta trancada.

Ao entrar se depara com uma cena assustadora.

As pequenas sementes de gergelim se depositaram de baixo da pele da garota, lançando raízes microscópicas como filamentos que aderem a epiderme mais profunda. Puxar essas sementes da superfície da pele causa horríveis sangramentos e uma dor insuportável.

A Lenda Urbana dá conta que a pele da garota fica com horrendos sulcos, como se estivesse coberta por buracos negros e profundos. A garota obviamente enlouquece e termina seus dias trancada em casa para que as pessoas não possam vê-la. 

Seu passatempo é remover lenta e dolorosamente cada uma das centenas de sementes que cobrem seu corpo, usando para isso um pedaço afiado de madeira. E assim ela vai cada vez mais fundo, cada vez mais fundo em sua própria pele...

4. Morte na Água



Existe uma crença muito difundida de que aqueles que morrem de causar violentas no folclore coreano não encontram descanso. Nesse caso, é melhor deixar os lugares onde estas mortes violentas ocorreram em paz: não explorá-los, não visitar, melhor de fato, sequer se aproximar.

Alguns destes lugares ficam tão contaminados pela experiência de morte que acabam conspirando para fazer mal aos vivos aumentando ainda mais a aura de tragédia que o envolve. Lagos, rios, trechos de praias e até piscinas podem se tornar lugares especialmente aterrorizantes quando alguém se afoga e desaparece em suas profundezas.

Há uma Lenda Urbana muito popular que menciona uma espécie de espírito vingativo chamado Mul Gwinshin, um tipo de assombração que se forma depois que alguém morre afogado. O Mul Gwinshin se esconde na parte mais funda e fica esperando que alguém vá tomar banho. As risadas e a alegria de alguém entrando no covil desse fantasma o deixam furioso.

Segundo a Lenda, a pessoa que desrespeita o fantasma dessa maneira sente alguma coisa tocando seus pés com dedos gelados. A sensação por vezes é suficiente para causar uma câimbra muito dolorosa que pode levar o nadador a se afogar rapidamente. Aqueles que conseguem escapar tem sorte.

Se realmente estiver furioso o Mul Gwinshin puxa a pessoa com toda força para as profundezas, segurando suas pernas e braços impedindo que a vítima nade para a superfície. Quando finalmente, a pessoa se afoga, o espírito disfarça sua presença amarrando algas, cordas ou objetos pesados em suas pernas fazendo com que tudo pareça apenas um trágico acidente.

Para não causar a ira desse espírito, algumas pessoas mais precavidas pedem permissão antes de entrar na água e ficam na parte rasa por alguns instantes tentando perceber qualquer movimento estranho. Outra dica é jamais entrar na água rindo ou falando alto, comportamentos que certamente desagradam o espírito.

A Lenda é tão popular que quando uma criança se afogou em uma piscina pública no Centro de Seul alguns anos atrás, o lugar ficou vazio por semanas apesar de ser o auge do verão. Apenas quando a água foi drenada e trocada é que os frequentadores aceitaram retornar.

3. Remoção de Acne


Mais uma Lenda Urbana sobre a busca pela beleza.

Essa Lenda Urbana envolve um rapaz atormentado pelas espinhas em seu rosto. Incomodado pela quantidade gritante de acne ele lê um artigo online a respeito de um método experimental de limpeza de pele. Ele acaba respondendo ao anúncio e se torna voluntário de uma experiência.

Fica sabendo que os esteticistas descobriram uma maneira de limpar a pele e remover as espinhas de maneira profunda, removendo as secreções gordurosas nos poros enquanto a pessoa é colocada em um sono profundo. Desesperado ele acaba aceitando participar do experimento e assina uma série de papéis e documentos oficiais.

Ele recebe um sedativo e dorme, enquanto os esteticistas trabalham em sua pele. Quando acorda ele sente um leve desconforto, como se o rosto estivesse formigando, mas os especialistas asseguram que isso é perfeitamente normal. Eles recomendam que ele mantenha as ataduras por mais uma semana e para que compareça à clínica para remover as bandagens. E que não tente fazê-lo por conta própria.

Na primeira noite em casa ele sente o mesmo formigamento em sua face, que o incomoda, mas ele acaba suportando o desejo incontido de retirar as ataduras. Mas com o passar dos dias, a sensação vai piorando e ele se sente cada vez mais incomodado. Certo dia, enquanto dorme, ele tem uma desagradável surpresa, acorda sentindo algo arranhando seus lábios cobertos pelas bandagens, alarmado tenta coçar e depois de muito esforço abre um pequeno buraco na máscara protetora, através do qual escapa uma barata minúscula!

Horrorizado, ele entra em contato com a clínica e estes pedem que ele venha logo cedo e que não toque nas ataduras.

Quando chega à clínica, o rapaz é informado que o procedimento teve resultado, sua acne foi removida quase que por inteiro. O tratamento consistia em colocar sobre o seu rosto uma máscara com substâncias especiais que aderem aos poros. Em seguida centenas de baratas adultas são colocadas sobre a face com o intuito de comer a substância e roer a acne no processo, realizando uma espécie de "raspagem epidérmica".

O rapaz sente que está prestes a desmaiar com a notícia medonha, mas ela não é o pior.

O esteticista explica que normalmente para o procedimento, eles costumam utilizar apenas insetos esterilizados. Entretanto, algumas vezes, pode acontecer de uma ou mais baratas depositar ovos no interior dos poros da pessoa e nesse caso não há nada que possa ser feito... além de esperar.

2. Máscara Cirúrgica Vermelha



Cirurgia plástica é algo relativamente corriqueiro na Coréia do Sul, onde as pessoas perseguem constantemente um ideal de beleza. Alguns anos atrás, estava muito em voga um tipo de cirurgia plástica que deixa os lábios mais grossos, algo considerado sensual na sociedade local. É um procedimento simples, coma  inserção de camadas de gordura corporal, geralmente das nádegas aplicadas na epiderme labial.

Segundo a história, certa noite um médico estava viajando sozinho em um vagão de metrô, quase cochilando com o balanço do trem. Em uma determinada estação, de preferência perto de um hospital, uma mulher embarca e busca um assento em frente ao sujeito. Seus cabelos são longos e escuros. Seus olhos bonitos e amendoados. Sua face, no entanto, está coberta com uma máscara cirúrgica vermelha.

Quando o trem segue viagem, ele percebe que a mulher está olhando fixamente para ele. Seus olhos não desgrudam dos seus como se ela o reconhecesse de algum lugar. O homem sem jeito sorri e pergunta: "Quem é você"? ou "Posso lhe ajudar"?

A mulher se levanta e vai até ele, andando lentamente e quando está a poucos metros pergunta com uma voz abafada: "Você me acha bonita"?

O médico acaba respondendo afirmativamente. Ela então remove a máscara vermelha revelando o que está escondido abaixo dela.

A carne foi totalmente consumida no entorno da boca, marcas de queimadura e pele seca formam cicatrizes horríveis. Os lábios se perderam e um queixo pontudo e ossudo se projeta para frente. Os dentes estalam e a língua se move de forma medonha no interior da boca descarnada.

"Eu sou bonita agora?" ela pergunta se atirando sobre a pobre vítima que tenta escapar da mulher que o ataca de forma enlouquecida. Ela o imobiliza e lhe dá um beijo ardente. Sua boca com um cheiro de formol insuportável quase o entorpece. No final, ela morde seu lábio e o puxa com força suficiente para rasgá-lo e arrancá-lo por inteiro, deixando o sujeito horrivelmente mutilado.

Segundo essa lenda urbana, a mulher teria contratado um médico para fazer a cirurgia plástica em seus lábios, mas durante o procedimento um acidente envolvendo a ignição de uma máscara de oxigênio teria destruído sua face. Não é muito claro se a mulher seria uma pessoa em busca de vingança ou uma assombração, de qualquer forma essa Lenda Urbana parece se concentrar em profissionais da área de saúde que são as vítimas preferidas.

1. Elevador para o Inferno



Essa Lenda Urbana se tornou conhecida em toda Coréia do Sul sendo repetida e testada por jovens e adolescentes.

Ela envolve uma experiência supostamente metafísica que permite abrir uma passagem sobrenatural para um outro mundo, supostamente o Inferno, utilizando para isso um código especial no painel de um elevador. O "ritual" só pode ser realizado em um prédio com mais de 10 andares - o que não chega a ser difícil nas maiores cidades do país. Ele também só pode ser conduzido à noite (preferencialmente depois das duas da manhã) e com a pessoa sozinha. Se alguma dessas especificações não for obedecida à risca, a experiência simplesmente não funciona.

A pessoa deve seguir o seguinte roteiro dentro do elevador:

Pegue o elevador no primeiro andar (não no térreo).
Aperte o botão do quarto andar, quando chegar não desça, ao invés disso, aperte o dois.
Quando chegar ao segundo andar, aperte o seis..
Quando chegar ao sexto andar, aperte o dois novamente.
Quando chegar no segundo andar, aperte o dez. 
Quando chegar ao décimo andar, aperte o cinco.
Quando chegar ao quinto andar, uma garota irá entrar no elevador. Essa mulher NÃO é humana! Não fale ou olhe para ela. Se você fizer isso, estará correndo um sério perigo!
Ela irá perguntar "Para que andar você vai"? e irá insistir numa resposta. 
Mantenha-se em silêncio, não ceda a tentação de olhar para ela ou responder.
Pressione o botão um. Ao invés de descer, o elevador começará a subir o que significa que você fez tudo certo. A garota irá começar a gritar como louca, seus gritos cada vez mais parecidos com guinchos de dor e sofrimento. 

Não dê atenção a ela e de modo algum ofereça ajuda! Isso é um truque!

Ao chegar no décimo andar ela vai correr para fora a medida que seu corpo começa a se desmanchar revelando que abaixo de sua pele há algo "não humano". Não vá atrás dela, não demonstre pena ou curiosidade. Se você descer atrás dela, correrá o risco de jamais conseguir voltar.

Assim que ela descer do elevador, espere. A porta irá fechar sozinha e descer para o térreo.

Ao abrir, você perceberá que está em outro mundo. Trata-se de uma outra realidade, uma dimensão paralela, um lugar distante, um bolsão planar... há diferentes interpretações, mas o consenso da maioria sugere que se trata do Inferno e que a garota é um tipo de guardião demoníaco. Nesse caso, os números seriam uma maneira de se proteger e evitar que a criatura lhe faça mal, uma espécie de senha infernal.

Ao desembarcar do elevador a pessoa verá um lugar semelhante ao prédio em que ela realizou o experimento, mas este estará totalmente escuro. Não haverá ninguém à vista a não ser você. Na escuridão será possível ouvir o som de lamentos, gritos distantes e de pessoas chorando. Há também o ruído de metal arranhando e estática. 

Aparelhos eletrônicos (câmeras e celulares) não funcionam nesse lugar, portanto, não há como registrar o que é visto.

Do lado de fora do prédio não há nada a não ser um terreno deserto e estéril, coberto de terra. Alguns afirmam ter visto ossos semi-enterrados e insetos semelhantes a besouros. No céu não há lua, nem estrelas ou mesmo nuvens. Tudo é imerso em escuridão indevassável. Aconselha-se não se afastar demasiadamente da entrada do prédio - embora não haja uma explicação do que pode acontecer nesse caso.

Para retornar volte ao elevador.

Siga a seguinte ordem de botões: 4-2-6-2-10-5
Depois de chegar ao quinto andar, aperte 10.
Se o elevador descer, você fez tudo certo e ele chegará o térreo e você estará de volta.

Há uma última informação adicional. Ao chegar em casa depois da experiência, a pessoa supostamente irá DESMAIAR.

Isso é "perfeitamente normal". É uma forma do corpo se acostumar com o choque da viagem e do retorno. A pessoa deverá dormir por muitas horas, segundo alguns por até 12 horas ininterruptas, até que o choque passe. O problema é se a pessoa não desmaiar ou for acordada antes do tempo. Nesse caso, a pessoa corre o risco de ser encontrada pela garota demoníaca que começa a segui-la.

É possível vê-la e ela aparece cada vez mais frequentemente. Nesse caso, algo errado aconteceu e a entidade demoníaca o seguiu para o nosso mundo. Isso significa que terá de fazer a experiência novamente e torcer para que dessa vez nada errado ocorra.

Por surreal que possa parecer, em Seul pelo menos 20 jovens foram filmados por câmeras em elevadores tentando repetir esse ritual que se tornou muito difundido na capital.

*     *     *

Lendas Urbanas...

Sempre uma fonte de arrepios.

4 comentários:

  1. Manda mais mano, essa ultima pode dar uma investigação top!!!

    ResponderExcluir
  2. A da máscara vermelha me lembrou a lenda da Kuchisake-onna, a mulher de boca rasgada japonesa

    ResponderExcluir
  3. O do elevador parece código de vídeo game kkkkkkk + ficou legal os posts!

    ResponderExcluir