domingo, 4 de janeiro de 2015

Horror on the Orient Express Unboxing - Abrindo a caixa da Mega-Campanha da Chaosium


Olá pessoal,

Essa é uma postagem excepcional quebrando momentaneamente o recesso do Mundo Tentacular, anunciado dias atrás.

Mas é por uma boa razão já que recebi a caixa de Horror on the Orient Express e alguns colegas no grupo do Facebook pediram por um unboxing.

Eu participei do Kickstart da Chaosium em 2012 (é, já faz esse tempo todo) e finalmente os primeiros livros prontos estão sendo despachados pela editora para os backers em território americano. Para os apoiadores fora dos Estados Unidos será necessário ter um pouco mais de paciência. A espera será de alguns meses, já que eles avisaram que as remessas "over seas" irão demorar em virtude do correio e questões aduaneiras. Eu só espero que as caixas não fiquem retidas na alfândega e ninguém as confunda com jogos de tabuleiro ou computador, o que representaria um desastre importando na cobrança taxas adicionais.

Pouco antes do Natal eu reclamei a respeito dessa demora e do meu temor de que a caixa pudesse ficar retida, minha esposa que estava procurando por algum presente de Natal, teve então a ideia de comprar a caixa que já estava disponível no Amazon. Aparentemente a Chaosium disponibilizou cerca de 50 caixas do estoque adicional (e de desistências) para venda no Natal, a fim de aproveitar a data.

Não vou entrar no mérito da questão, mas pessoalmente acho errado que boa parte dos apoiadores que acreditaram no projeto em 2012 e ajudaram a realizá-lo, só receberão o material depois de quem comprou pela internet. Muita gente tem reclamado dessa manobra da Chaosium nos fóruns estrangeiros, eu mesmo não gostei... acho que eles queimaram o filme com muita gente que possivelmente não vai entrar em futuros financiamentos desse tipo. O que nos resta é esperar que a entrega dos livros não atrase demasiadamente e que o material adicional - exclusivo para os financiadores, seja muito bacana e justifique a longa espera.

De qualquer forma, a caixa chegou aqui em casa sã e salva, sem problemas de alfândega apesar do peso (4,5 Kg) que me deixava apreensivo. O Amazon remeteu o pedido no dia 23 de dezembro e ele chegou 2 de janeiro, ou seja, exatamente 10 dias de espera. Considerando que haviam dois feriados, nesse ínterim e que esse é o pior período de entregas, não há do que reclamar. Chegou inclusive antes do prazo, que havia sido estipulado para 6 de janeiro.

Eu ainda não tive a oportunidade de ler ainda todo material - mais de 1000 páginas (!!!), mas posso dizer de antemão que Horror on the Orient Express é de fato sensacional. Uma das caixas mais bonitas de RPG que eu já coloquei as mãos, rivalizando página a página com as deslumbrantes publicações da editora francesa Sans Detour.

Eu preferi tirar algumas fotos do material depois de fazer uma tentativa de filmagem. Acho que dessa forma é possível passar mais detalhes a respeito do material através de comentários que em vídeo deixaria-no muito extenso. A outra razão é minha pouca familiaridade com edição e criação de videocast. Por sinal, se no futuro, algum colega quiser ajudar com esse tipo de coisa, eu ficaria muito grato.

Mas não vamos desvirtuar a postagem.

Aqui está o unboxing de Horror on the Orient Express, edição 2013. Tenham em mente que não se trata de uma resenha da Campanha, apenas uma visualização das partes que o constituem.

A Caixa


A Caixa é algo realmente imponente. Medindo quase 10 centímetros de altura e pesando 4,5 Kg ela desponta em qualquer estante ou prateleira de livros.

Eu tirei algumas fotos em que podemos ver a comparação da caixa com diferentes livros.


Essa é a comparação com o Livro Básico da Sexta Edição.


Comparação com Beyond the Mountains of Madness, até então a maior campanha lançada pela Chaosium com mais de 500 páginas - apelidado por alguns de Lista Telefônica.


Aqui uma comparação entre a Caixa 2013, Beyond the Mountains e a Caixa Original de Horror on the Orient Expresss, edição de 1991.


A versão 2013, faz a de 1991 parecer uma anã. Realmente é muito grande.

Interior


O material vem bem acondicionado na caixa, muito embora seja tanta coisa que é difícil fechar. A caixa é bastante resistente, no mesmo papelão reforçado das caixas de jogos de tabuleiro. Essa era uma das minhas preocupações, que a caixa não fosse muito resistente.

Goodies/ Extras


Horror on the Orient Express (doravante HotOE em prol da minha sanidade), possui um bom sortimento de goodies - material para ambientação e imersão na sessão de jogo. Não poderia deixar de ser assim, uma vez que a caixa original praticamente criou esse tipo de recurso para o narrador.

Eu gostei do material que acompanha essa versão, muito embora, a versão do Kickstart venha com ainda mais material e algumas surpresas maneiras para quem apoiou em níveis mais altos.

Mapa das rotas do Orient Express


O mapa de rotas do Orient Express é um excelente recurso para a campanha. Não apenas é bonito e muito bem feito, mas será extremamente útil para acompanhar o progresso da campanha ao longo de cada parada do percurso. 


As várias rotas das linhas do Orient Express estão registradas, bem como as cidades e estações onde o trem faz paradas. Eu achei o mapa bem interessante e com melhor acabamento do que os mapas anteriores editados pela Chaosium que vinham encartados em alguns livros. 

Só o fato dele ser colorido e com um papel mais resistente já fazem toda diferença.

Guia do Viajante


O Guia do Viajante é outra novidade nessa caixa. É um livro curtinho, mas muito detalhado cheio de informações a respeito das principais cidades visitadas pelo Orient Express.


Mais do que um mero prop, o Guia permite uma imersão dos jogadores e concede informações para que eles explorem as cidades e capitais. Cada capítulo menciona pontos turísticos, principais atrativos, hotéis, fornece um mapa detalhado e lugares que valem a pena visitar - e buscar pistas.


A proposta é que os jogadores possam ler as informações ao chegar em cada cidade e com base nelas traçar os seus planos d einvestigação em cada etapa da viagem.


O guia é todo ilustrado e com uma fartura de detalhes.

Envelope

Um envelope pardo com cerca de 25 centímetros de comprimento e o Selo do Orient Express. Suponho que ele possa ser usado para guardar os Handouts da campanha.


Dentro dele, temos esse sortimento de goodies.


Quatro passaportes norte-americanos para os personagens.

Visualmente o passaporte está muito bonito, embora eu preferisse o original que tinha uma coloração amarela desbotada e selo do governo em relevo. Esse é bem bonito, mas perde na comparação.

Outro porém é que a campanha contará com personagens de outras nacionalidades, não apenas americanos. Essa questão foi sanada no Kickstart onde os financiadores podiam escolher quatro diferentes modelos de passaportes - alemão, francês, britânico, americano, italiano ou turco. 


Dois cartões postais imitando os cartões que são distribuídos à bordo do Orient Express e que podem ser remetidos das estações ao longo do percurso.


Os cartões são perfeitos, parecem realmente postais de época.


Esses são os stickers de bagagem para serem colados nas malas e valises de viagem.


Um adesivo grande dizendo "Uma Viagem como nenhuma Outra" - o lema da Companhia Wagon-Lit Orient Express.


Uma caixa de fósforos imitando as que eram distribuídas à bordo do Orient Express. Infelizmente, as caixas contém palitos de dentes. A Chaosium explicou que os correios americanos não ficaram confortáveis em remeter material passível de incêndio e exigiram que fossem retirados os palitos de fósforo. 

Os Livros da Campanha


Bom, esse é o filet-mignon da caixa.

Os livros que compõem a campanha e a ambientação na qual se passa a aventuras.


Mais uma comparação lado a lado com Beyond the Mountais e suas consideráveis 500 páginas. Somando tudo, HotOE totaliza mais de 1000 páginas de material.


O Livro I é o Livro de Campanha, exclusivo para o Guardião, contendo todas as informações pertinentes para a condução da campanha.


Os livros II, III e IV trazem as aventuras em si. São os livros mais extensos cada um com cerca de 250 páginas.


Algumas fotos do interior dos livros de Campanha - Livro II - "Através dos Alpes", Livro III - "Itália e e mais adiante" e Livro IV - "Constantinopla e Consequências".


Algumas ilustrações foram mantidas da edição clássica, outras no entanto receberam um tratamento fotográfico com imagens de época. Pessoalmente eu gostei muito da maneira como o livro foi tratado e da forma que as imagens complementam os textos.

Ah sim, uma olhada por alto atesta que os textos foram reescritos, trechos inteiros foram alterados do original e clarificações (colocadas em boxes) aparecem frequentemente. Ou seja, quem já tem a edição original vai ter muita coisa nova para ler.


Ah sim, além das aventuras clássicas que formam a espinha dorsal da campanha Orient Express, composta de (se não me engano) 13 cenários, temos mais seis aventuras inéditas.

Esses cenários adicionais são opcionais, o Guardião pode abrir mão de alguns deles se assim desejar. Os cenários extras se passam em diferentes épocas, correspondendo às Eras de Cthulhu - Invictus (no período Romano), Dark Ages (Medieval), 1890 (Victoriano), 1920 (Clássico) e 2013 (Now), além de uma aventura na Terra dos Sonhos (Dreamlands).

Muitos se perguntavm como essas aventuras em diferentes épocas seriam inseridas no contexto da campanha que se passa em 1923. Essa é uma das partes mais geniais de Orient Express. Ao longo dos cenários, os investigadores encontram pistas, por exemplo diários, manuscritos ou relatos. Esses relatos servem para conceder pistas adicionais à investigação, mas ao invés de simplesmente ler o que foi descoberto, os jogadores tem a oportunidade de jogar uma aventura com personagens específicos para aquela época. Com base no sucesso ou fracasso nessas aventuras opcionais eles podem conseguir informações especiais ou artefatos que normalmente não teriam acesso.

Essa sacada foi nada menos do que sensacional e merece aplausos.


A parte visual dos livros ficou ótima. Os mapas, fotos e ilustrações ficaram impecáveis como podemos ver nas fotos seguintes.



Lista de Apoiadores


No final do livro temos uma lista dos apoiadores que ajudaram a Financiar o livro no Kickstart. Não contei, mas deve haver uns 800 nomes na lista.


Eu assinalei os nomes de colegas, amigos e conhecidos - muitos membros do Blog Mundo Tentacular participaram do Financiamento.

Livro de NPCs e Personagens Adicionais


Strangers on a Train é um livro adicional com vários NPCs que podem ser usados ao longo da campanha para povoar os vagões do Orient Express com personagens diferentes e misteriosos.


Cada página traz um personagem diferente, suas motivações, estatísticas e ideias para eles serem inseridos na narrativa. Eu gostei muito desse recurso que já estava presente na edição original, mas que aqui fica mais atraente graças a fotografias e detalhes mais elaborados.


Eu lembro bem desse NPC chamado Lorenzo Bercê, o comissário de bordo do Orient Express que acabou trabalhando para os investigadores. Muito legal poder contar com essas informações para expandir as sessões.

Livro de Handouts/ Pistas e Recursos para os Cenários


Como não poderia deixar de ser, HotOE vem acompanhado de MUITOS Handouts.

Temos 17 cenários, alguns repletos de pistas e recursos para entregar aos jogadores.


O livro é para ser recortado, já que a parte de trás de cada página está em branco. Mas francamente fazer isso parece um sacrilégio...


Além dos recursos normais (páginas de livros, cartões, diários, manuscritos, documentos, etc.) temos um sortimento imenso de mapas.

O Sedefkar Simulacrum


O Livro acompanha uma nova versão do misterioso Artefato de origem oriental - O Sedefkar Simulacrum, foco da campanha.


Eu gostei dessa versão, embora a original me pareça mais simpática. A Chaosium enviou um "vale" junto com a caixa prometendo para aqueles que entrarem em contato até um data limite, uma versão luxuosa do Sedefkar Simulacrum, enviada de graça pelo correio. Vou enviar meu código o quanto antes.

Sedefkar Scrolls e Diagramas do Trem


Esses mapas e diagramas da composição também estavam presentes na Edição original, mas não dá nem para comparar...

Os mapas são muito bonitos e úteis para situar os personagens durante as aventuras que se passam à bordo.


Temos nada menos do que seis mapas em três páginas do interior do trem. Alguns deles com frente e verso, além de uma página com os misteriosos Manuscritos de Sedefkar.


Eu gostei muito dessa ideia e planejo usar os mapas de bordo durante minhas sessões, sobretudo em face do grande número de jogadores na minha mesa (serão oito!).

Bom, é isso!

Unboxing de cada elemento contido na caixa Horror on the Orient Express.

10 comentários:

  1. Grandioso !!! realmente um material de grande valor !!! só lamento pelo tratamento dado aos apoiadores por parte da Chaosium...espero que isso não se torne um padrão ( ou pior !!!! um exemplo ) para outros financiamentos coletivos ( inclusive aqui em terras brasileiras...) Parabéns cara por essa postagem mais que especial !

    ResponderExcluir
  2. Vergonhoso o comportamento da Chaosium.

    ResponderExcluir
  3. Infelizmente esse procedimento é relativamente comum nos financiamentos coletivos. Estes alegam que o objetivo não é receber antes que as lojas e sim fazer parte do projeto, é literalmente "suportar" o projeto.

    Falando do mercado, particularmente acho um tiro de 12" no pé, principalmente devido ao atraso ocorrido. Pois venhamos e convenhamos, já faz um bom tempo que ouço das editoras que os PDF's distribuídos estão acabando com a indústria, sendo assim acho que um pouco de tato é importante, para agradar o RPGista. Pois caso contrário, os poucos que ainda compram, podem desanimar e passar a voltar aos velhos livros ou até mesmo a baixar PDF's.

    Porém quanto a minha opinião de consumidor (também suportei o projeto), fico contente em notar que a espera será recompensada, estou ansioso em receber o meu!

    ResponderExcluir
  4. Só gostaria de saber se está descrito no vale "Sedefkar Simulacrum" a tal data limite.

    Afinal de contas ainda nem recebi o meu box...

    ResponderExcluir
  5. Ele usa a sexta ou a sétima edição?

    ResponderExcluir
  6. Eduardo - A data limite é Maio de 2015. Mas suspeito que as edições do financiamento já virão com o Sedefkar Simulacrum definitivo.

    Indigocity - As regras estão adaptadas para sétima edição, havendo um capítulo para adaptar para a sexta edição. Até onde li, as regras são bem superficiais e não há grande dificuldade em entender essas regras para quem conhece o mínimo das edições anteriores.

    ResponderExcluir
  7. É parece que aqui no Brasil não será diferente! Já estão distribuindo o Chamado de Cthulhu RPG em português nas lojas antes dos financiadores terem recebido o livro físico! Triste isso...

    http://www.rpgamesbrasil.com.br/2015/01/chamado-de-cthulhu-nas-maos.html?utm_source=feedburner&utm_medium=twitter&utm_campaign=Feed%3A+RpgamesBrasil+%28RPGames+Brasil%29&utm_content=FaceBook

    ResponderExcluir
  8. Elvys,

    Acredito que nesse caso, o livro foi conseguido por quem compareceu ao evento de lançamento. Não vejo problema nisso. Quem não participou do financiamento coletivo, pode comprar somente em pré-venda. Para fevereiro, ou seja, quando os apoiadores já tiverem recebido seus exemplares.

    ResponderExcluir
  9. Luciano, então não haveriam maiores problemas em utilizar essa campanha com a edição brasileira de CoC ? Estou em dúvida sobre adquirir esta campanha por não ter certeza se utiliza-la com a 6a. edição seria um empecilho, com um trabalho muito grande de conversão.

    Segundo o que você escreveu, seria bem simples essa conversão, certo?

    ResponderExcluir
  10. Druidi, eu acredito que a conversão das regras seja fácil. O sistema não mudou dramaticamente e é possível intuir vários aspectos da sexta edição - por exemplo critical sucess para impale. O livro também fornece informações para adaptar personagens da sexta para a sétima edição, o que ajuda bastante. Na minha opinião, não haveria grande dificuldade, mas tenha em mente que demandaria algum trabalho e consideração antes de começar a narrar. Uma vez que o sistema de regras do CoC é bem fácil, não há muito segredo em adaptar qualquer coisa para ele. Portanto, se você está familiarizado com a sexta edição, não deve ter grandes problemas.

    ResponderExcluir