sexta-feira, 18 de maio de 2012

"O que encontramos é perturbador" - A Filmagem Bitterroot



A coisa começou da seguinte forma e assim é contado pela internet:

Um sujeito chamado Chad se mudou para Nova York com o intuito de começar seu curso em uma universidade local. Ele alugou um apartamento e precisando de móveis baratos, pediu que seus colegas descobrissem onde poderia comprar algo bem em conta.

Eventualmente um amigo indicou uma pessoa que estava fazendo uma daquelas liquidações de garagem.

Essa pessoa, era neto de uma senhora já de idade, falecida alguns meses antes. Ela mantinha um depósito tipo "guarda móveis" há anos, quando faleceu o espaço alugado deixou de ser pago e seu neto (herdeiro legal dos seus bens) recebeu um aviso para remover o conteúdo ou então renovar o contrato.

Sem saber da existência desses objetos ele dirigiu até o local e fez uma rápida inspeção do conteúdo do depósito. Encontrou móveis antigos caíndo aos pedaços, roupas comidas por traças, várias caixas de papelão contendo coisas antigas aparentemente sem valor. Tudo estava coberto de poeira e teias de aranha como se ninguém tocasse nessas coisas há muitos anos. O dono do depósito disse que o contrato original de locação datava de 1946 e era renovado com pontualidade jamais tendo atrasado. 

Sem muita serventia para aquela tralha, o sujeito reuniu tudo na garagem de sua casa para ver se alguém se interessava.

Nosso amigo Chad comprou uma mesa de canto, dois criados mudos e um armário. Ele também se interessou por uma série de objetos que poderiam ser usados como material cenografico em uma peça teatral que um grupo de amigos tencionava montar.

Um dos objetos que chamou a sua atenção foi uma caixa de madeira bastante arranhada e cheia de poeira. A caixa estava trancada e não havia chave, pelo peso parecia que havia alguma coisa solta em seu interior. Sem demonstrar muito interessse, Chad comprou a caixa por 12 dólares e a levou para casa junto com o resto das suas compras.  

Dois dias depois ele forçou a fechadura da caixa usando uma chave de fenda e um martelo. Mesmo sabendo que danificaria a caixa, a curiosidade foi mais forte.

Dentro encontrou quatro fotografias antigas. O material parecia ser bastante antigo, estava esmaecido pelo tempo e era difícil entender o que estavam vendo. Atrás de cada fotografia estava anotado a palavra "bitterrot" em uma elaborada caligrafia.

Aqui estão as fotografias:

 As fotografias reunidas junto com a caixa misteriosa.

Foto 1: Uma estranha figura vestindo o que parece ser um manto fechado. Ele segura algum tipo de bengala ou cajado.

O verso de uma das fotos. Todas elas possuem a mesma anotação "bitterroot" anotado com lápis com a mesma caligrafia.

Foto 2: Aparentemente se trata do mesmo indivíduo, dessa vez andando em uma floresta carregando um tipo de pacote ou trouxa de roupas.

Foto 3: Uma cena interior mostrando uma mesa com objetos não identificáveis. No chão uma espécie de saco ou fardo grande preso com cordas e correntes.

Foto 4: A mesma figura trajando manto dessa vez no interior de uma casa. Pelo que se pode concluir trata-se da mesma casa da foto anterior.

Mais interessante ainda: o objeto solto dentro da caixa era uma lata contendo um rolo de filme antigo em 8mm.

Chad levou o filme até um amigo chamado Dario, um estudante de cinema para que ele desse uma olhada no material. O filme estava bastante danificado, mas não totalmente arruinado a ponto que não pudesse ser reproduzido. Usando um projetor antigo emprestado do laboratório audio visual da universidade eles fizeram uma apresentação do conteúdo do filme sem saber o que iriam encontrar. Depois de assistir o comentário foi um só: "O que encontramos é perturbador".

Aparentemente tratava-se de um filme feito por uma câmera manual de 8mm, um equipamento usado na década de 30-40 para fazer filmes particulares de curta duração. A fita tinha 12 minutos, mas apenas 5 estavam em condições de ser assistido, o restante necessitava de uma criteriosa restauração, Dario não quis arriscar expor esse delicado material existindo o risco de comprometer o todo.

A confusa filmagem mostrava algo que podia ser uma encenação ou algum tipo de crime, de qualquer forma era algo inquietante.

Aqui está a filmagem:



Bom, eu assisti algumas vezes com uns colegas no trabalho, o resumo do que pudemos perceber foi o seguinte:

O que vemos na filmagem é uma série de imagens desconexas acompanhadas de uma música sinistra. Não me parece bem um filme em 8mm, mas não sou especialista nesse tipo de coisa. Um dos meus colegas disse que se fosse um vídeo 8mm haveria marcas no canto direito da projeção que não aparecem.

A filmagem se inicia em uma espécie de floresta ou mata fechada, parece ser manhã de um dia ensolarado. A pessoa filmando dedica alguns momentos às árvores e a vegetação local. Ele também filma um caminho que passa através da mata.

Aos 0:46 segundos vemos uma casa antiga. O lugar parece abandonado, as janelas não tem vidro e a entrada está aberta não deixando claro se há ou não porta. O mato cresce alto e selvagem no que seria o quintal da frente.

Com 1:00, vemos uma tomada de uma pessoa se aproximando a pelo menos 15 metros de distância. A pessoa anda lentamente apoiada em uma bengala. Ela se dirige para a casa e entra pela frente.

Em 1:15 vemos o interior da casa. Parece ser uma construção sólida de alvenaria e pedra. Embora algumas janelas não tenham vidro é possível ver a moldura.

Em 1:34 vemos um vão em uma porta, através do qual é possível perceber movimento. Quando a câmera se fixa nessa imagem, a porta se encosta rapidamente. Ao seguir na direção é possível perceber uma figura de manto se movendo para fora do quadro.

Em 1:47 temos uma visão do interior da casa e de uma mesa de cor clara (a mesma mesa que aparece em uma das fotos). É possível perceber que há pelo menos quatro objetos sobre a mesa. Ao lado uma curiosa cadeira de espaldar alto com um desenho de estrela no centro. No chão, diretamente em frente à mesa está uma espécie de lona amarrada com corda e correntes.

Em 1:58 a pessoa vestindo manto está sentada na cadeira. Ela abre o que parece ser uma caixa depositada sobre o tampo da mesa. Alguns colegas sugeriram que é a mesma caixa em que o filme foi achado, mas eu tenho minhas dúvidas. No chão é possível perceber que o objeto coberto com a lona se move, como se houvesse alguém em seu interior. Podemos perceber movimento na sacola em relação a lateral da porta.

Em 2:06 a figura de manto bate na lona com sua bengala e algo reage se agitando imediatamente.

Em 2:08 vemos uma espécie de panela ou caldeirão colocado sobre a mesa. Há uma colher ou concha pequena dentro dela. Ao lado uma garrafa de formato quadrado e gargalo largo, nenhum dos dois objetos parece com as coisas que estavam sobre a mesa antes. Podemos ver em seguida que o indivíduo de manto se esquiva novamente da filmagem.

Em 2:18 vemos o que parece ser os fundos da propriedade, com um muro alto. Em 2:23, a câmera focaliza em um objeto largado no chão e depois voltamos ao interior do que parece ser um outro aposento da casa. As imagens sugerem que seja um lugar abandonado, com o telhado avariado apresentando um buraco.

Em 2:44 vemos que nesse aposento há um tipo de móvel. Não é possível precisar do que se trata, mas o consenso é que se assemelha a uma encubadora do tipo que se usa para resguardar recém-nascidos. É possível ver orifícios redondos na lateral através do qual a pessoa coloca as mãos para manipular os bebês protegidos no interior do aparelho. Fica claro que há algo ali dentro, mas não é possível divisar do que se trata. O vidro está sujo e coberto de poeira. Em 3:02 há a sugestão de que há uma cabeça no interior (alguns viram um bebê e um dos meus colegas um cachorro), mas não é possível ter certeza absoluta.

Em 3:06 voltamos ao exterior da casa e tudo indica que seja a mesma floresta no início da filmagem. Não está mais tão claro mas não é noite ainda. A câmera parece procurar alguma coisa, a pessoa operando gira de um lado para o outro desfocando a imagem.

Em 3:27 podemos ver novamente a figura de manto caminhando lentamente. Em seguida temos uma tomada de suas costas a medida que ele se afasta da casa em direção da floresta. A pessoa operando a câmera parece hesitar em se aproximar e mantém certa distância, embora à seguir ela esteja mais próxima conseguindo capturar uma imagem da figura de lado.

Em 3:57, fica claro que a pessoa de manto carrega uma trouxa em suas mãos. Parece ser uma toalha ou um lençol branco semelhante aos que estavam no interior da estufa. Ao soltar o fardo ele rola pelo chão até parar. A figura se afasta manquitolando usando a bengala para se equilibrar.

A pessoa operando a câmera parece perder o interesse na figura de manto e caminha na direção do lençol. Em 4:22 podemos ver uma mão segurando um graveto usado para encostar na trouxa. Não há nenhum movimento de reação e a mão começa a desembrulhar o fardo atado com uma grossa corda. Em 4:43 podemos ver cabelos e que se trata de uma cabeça humana (me parece uma mulher). O vídeo termina com a câmera girando rapidamente como se o susto tivesse feito o operador da câmera se afastar.

Bom, depois disso fica a pergunta: o que diabos é essa tal filmagem bitterroot?

É algo real? Trata-se de uma brincadeira? Um golpe de marketing de um filme?

Eu votaria na última opção. O mais provável é que seja apenas um viral criado com o intuito de divulgar um filme ou a tese de algum estudante de cinema.

Mas sem dúvida ficou bem instigante. É impressionante como hoje em dia basta lançar algo na internet e as pessoas assimilam e transformam de uma hora para outra em um tipo de lenda urbana.

Eu gostei da idéia, daria para criar um cenário de horror em cima disso.

Talvez seja um ritual que deu errado e resultou na invocação de uma entidade que vem recolher sacrifícios de tempos em tempos. Talvez seja um arauto do Rei Amarelo ou quem sabe um aspecto de Tawil at Umr, capaz de romper as dimensões e aparecer em um lugar isolado, uma casa que seja o ponto focal entre planos.

Vamos ficar atentos e esperar alguma novidade, se isso for um viral não vai demorar muito a ter mais um desenvolvimento.

8 comentários:

  1. Eu num costumo achar graça em creeppastas, e nem tenho o costume de ler, muito menos dar crédito... Mas com essa ai que vocês fizeram eu até tive um arrepio aqui.

    Muito bom mesmo o post, mas nem me arrisco a dizer o que é isto, mas me lembra um pouco até Fatal Frame.

    ResponderExcluir
  2. 1 milhão de ideias pra historias de RdC

    ResponderExcluir
  3. Assim... muito bem feito o filme, ms não tem como ser 8mm não... a imagem esta muito "limpa e clara", ainda ms c um filme de 60 anos "danificado", fora que, uma coisa q creio eu, nenhuma pessoa percebeu, é que as cameras d 8mm da época eram "a manivela", uma mão tinha q segurar a camera e a outra "girar a manivela", seria impossivel usar a camera e remexer o saco!
    Fora que a manivela é barulhenta, pra chegar tão perto sem ser ouvido, só se o cara fosse surdo, e cego, pq ele chega muito perto!

    Então... aposto no viral-lenda urbana, ou na pré-produção d um filme!
    Mas, de qualquer forma, foi muito bem feito!
    Pra quem não conhece da pra dar um impacto e achar q é real!

    Ótimas idéias para narrativas, de fato!

    ResponderExcluir
  4. Nossa só com este post tive milhares de idéias, a coisa que achei mais bacana em tudo isso é a história da coincidência que como tudo veio a luz.

    As bruxarias deixam as imagens muito boas.

    ResponderExcluir
  5. Pra mim isso passa de uma montagen qualquer idiota pode pegar uma camera antiga colocar na internet o video e detalhes so para mecher com a cabeça de cada um mas isso e so minha opniao....

    ResponderExcluir
  6. As cameras da época só gravavam a 16 fps e essas imagens estão a, pelo menos 22 fps. Fora isso, a velocidade, como dependia da pessoa girando a manivela manualmente não era constante; esta não tem os "saltos" característicos. Fora isso, os programas que criam sujeira na imagem para simular filmagens antigas acabam repetindo os riscos e borrões, o que se percebe nesta filmagem.
    Ou seja: fake até a alma .

    ResponderExcluir
  7. Gostei da matéria. Eu até queria ver o vídeo mas não abre:/

    ResponderExcluir
  8. esse video pode ter sido feito em bitterroot valley ou bitterroot mountain bem intrigante o caso

    ResponderExcluir