sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Tesla e Nyarlathotep - O Caos Rastejante e o progresso científico


É impossível precisar qual seria a opinião de H.P. Lovecraft a respeito de Nikola Tesla e seus fantásticos experimentos. Entretanto, é viável supor que os experimentos de Tesla de alguma forma tenham tocado Lovecraft e quem sabe até inspirado algumas de suas criações.

Lovecraft era um leitor compulsivo e se mantinha sempre informado sobre descobertas científicas ao redor do mundo. Muitos de seus contos possuem uma erudição científica quase acadêmica, fonte de longas pesquisas e discussão com seus ecléticos correspondentes.

O mundo científico maravilhava Lovecraft. Ele próprio ambicionou por algum tempo estudar astronomia, mas teve de abdicar desse sonho em virtude de sua pouca familiaridade com a matemática e sua situação financeira precária. Era um diletante em vários campos das ciências, mergulhando em manuais técnicos e compêndios sobre física, química e biologia. Traduzia esse conhecimento auto-didata para seus contos e conseguia imprimir neles um caráter extremamente autêntico.

É possível inferir que Lovecraft tinha admiração pelos grandes nomes da ciência em sua época o que deveria incluir Tesla um dos nomes mais ouvido em seu tempo.

Na verdade, existe uma teoria defendida pelo biógrafo Will Moore de que Tesla teria inspirado Lovecraft a criar um de seus personagens mais famosos, Nyarlathotep.

Preste atenção nesse trecho:

"E para as terras civilizadas veio Nyarlathotep, altivo, esguio e sinistro, sempre comprando estranhos instrumentos de vidro e metal, combinando-os em instrumentos ainda mais estranhos. Ele falava muito sobre a ciência da eletricidade e psicologia e concedia exibições de poder que deixavam seus espectadores sem fala, ainda que lhe criassem fama de enorme magnitude"...

Moore relaciona esse trecho do conto Nyarlathotep com o próprio Tesla e as semelhanças são incríveis.

Tesla era conhecido por fazer demonstrações públicas que se assemelhavam a espetáculos de ilusionismo extremamente populares na época. Muitos achavam que ele era antes de tudo um mágico. O cientista acreditava que a melhor maneira de demonstrar suas descobertas era fazê-lo de modo extravagante e sensacional. Para tanto costumava permitir a presença de testemunhas em suas demonstrações científicas sem revelar o que eles iriam assistir.

Em uma de suas mais conhecidas demonstrações ele convidou seu amigo Samuel Clemens (mais conhecido como Mark Twain) a segurar uma lâmpada que se acendeu repentinamente pregando no escritor um tremendo susto. Dizem que ele pregava peças em seus convidados, acionando máquinas que provocavam enormes descargas elétricas e se sentando próximo a elas. A grande experiência de Colorado Springs (narrada no artigo anterior) é o exemplo máximo de suas apresentações diante de uma grande platéia. Tesla gostava de chocar e adorava fascinar o público.

Suas máquinas de vidro e metal eram estranhas, soltavam raios e fagulhas, vibravam e criavam ondas de som e choque que reverberavam. As pessoas ficavam maravilhadas, alguns achavam seus truques assustadores e perigosos. Assim como o Caos Rastejante, Tesla gostava de causar sensação e de ser o centro das atenções. Suas apresentações atraíam a curiosidade das pessoas e garantiam a ele fama e notoriedade.

A descrição de Nyarlathotep também evoca a aparência física de Tesla. Um homem esguio e de postura impecável, que seduzia com seu discurso e vendia suas idéias. Ele era também um excêntrico. Não é exagero reputar a ele, devida ou indevidamente, o estereótipo do "cientista louco". Para começar Tesla se comportava de forma obssessiva, muitos garantem que ele sofria de T.O.C. e é bem possível que fosse verdade.

Mais estranho ainda ele reputava suas descobertas fantásticas a visões e alucinações recebidas quando ele experimentava uma espécie de transe. Nesta condição ele tinha sonhos em que via claramente como determinada máquina ou aparelho deveria ser construído e como seria seu funcionamento. Ele não escondia essas suas excentricidades, até alimentava as discussões com depoimentos e relatos fantásticos. Teria dito em uma ocasião que seus aparelhos poderiam "partir o planeta se ele assim desejasse".

Nyarlathotep em alguns contos surge como uma espécie de mercador interessado em apresentar novidades. Muitas vezes seus presentes se mostram terríveis e despertam o que de pior existe na humanidade. Há autores que afirmam ter sido Nyarlathotep o incentivador do estudo da fissão atômica que paradoxalmente conduziu à descoberta da energia nuclear e ao terror atômico. Uma típica brincadeira que o Caos Rastejante adoraria pregar: entregar ao homem a chave para seu progresso e para sua destruição.


Nyarlathotep disfarçado como um vendedor de novidades e mercador de maravilhosos aparelhos e máquinas.

Tesla ao afirmar que suas criações poderiam mudar o mundo se assemelha muito a Nyarlathotep no papel de mercador. Suas invenções são ao mesmo tempo incríveis e aterrorizantes. Ele idealiza uma "Máquina de Terremotos" e um incrível "Raio da Morte", invenções que poderiam causar destruição sem precedente.

Eu me pergunto também se Lovecraft não teria visto no curioso comportamento de Tesla elementos que o inspiraram a escrever outra de suas obras clássicas: A Sombra fora de seu tempo (The Shadow out of time).

No conto, a Grande Raça, uma espécie de seres nativos de um passado remoto da Terra, lançavam suas mentes no tempo para habitar o corpo de pessoas e usá-las como um simulacro para estudar a época e os costumes. No período em que eram habitados por tais criaturas as pessoas se comportavam de forma estranha, ainda que demonstrassem incríveis dons para a ciência e notável conhecimento.

Seria Tesla a inspiração por traz dos exploradores Yithians? Lovecraft jamais afirmou tal coisa, mas diante das reportagens sobre o comportamento de Tesla, quem sabe se alguma coisa não foi filtrada por ele e assimilada ao conto.

Nyarlathotep apareceu pela primeira vez em 1920 e Sombras foi escrito em 1935, nessa época Tesla ainda estava em evidência.

4 comentários:

  1. Era óbvia a associação de Tesla a Nyarlathotep, mas essa dos Yithanos foi FANTÁSTICA!!!!

    Meus parabéns, conseguiu deixar minha mente faiscando de ideias!

    ResponderExcluir
  2. Não esqueçam o conto "From Beyond" to HPLovecraft. A máquina da história é cara das invenções do Tesla.

    ResponderExcluir
  3. Hehehehe... Realmente, From Beyond é bem isso msm...

    Alguém já imaginou a dupla contra os seres das trevas?
    http://static.neatorama.com/images/2012-05/travis-pitts-tesla-lovecraft.jpg

    ResponderExcluir
  4. nossa! essa relação entre Lovecraft e Tesla é muito incrivel, e familiar...eu, grande admirador de Lovecraft, meu irmão, grande admirador do Tesla, e tipo, não sabíamos que os dois eram tão associados!
    Parabens ao blog, otima postagem!

    ResponderExcluir