quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Mesa Tentacular | "Here be Dragons" no Dungeon Carioca mestrado pelo Keeper Thiago Queiroz

Domingo passado tivemos a quarta edição do encontro de RPG Dungeon Carioca na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro.

O Dungeon Carioca já se converteu em uma excelente opção para juntar grupos, rolar dados e congregar veteranos e iniciantes em busca de um jogo amistoso do nosso querido hobby. Por falar nisso, cada vez mais gente tem aparececido no encontro que cresce a olhos vistos.

Infelizmente eu não pude participar dessa edição por estar viajando, mas nem por isso o bom e velho Call of Cthulhu deixou de marcar presença e atrair jogadores ansiosos por enfrentar as forças tenebrosas do Mythos. Coube ao nosso colega Thiago Queiroz fazer a sanidade rolar ladeira abaixo, e com estilo...

Ele mestrou um cenário de Cthulhu Dark Ages, ambientação que leva o horror das entidades ancestrais para a Idade das Trevas, no longinquo ano 1000 da Era Cristã.

O Thiago fez a gentileza de escrever um relato de como foi a experiência do jogo e eu complementei com algumas fotos tiradas na ocasião.

À propósito, o tópico "Mesa Tentacular" está aberto para os keepers que desejam contar como foram seus jogos e deixar um registro de suas mesas aqui no Mundo Tentacular.

Abaixo o relato da aventura. Pena que não deu para participar dela, mas sempre haverão outras oportunidades...

Para um Keeper de primeira viagem, acho que não me saí mal!

Eu narrei uma aventura disponível no site http://home.kpn.nl/gesbe000/, chamada "Here Be Dragons". É um cenário para iniciantes um tanto quanto curto. Fui preparado para o pior, da parte dos jogadores e da minha! Caso não sentisse confiança, ou achasse que não estava cativando os jogadores, a aventura teria um final mais abrupto. Porém, o sistema facilita MUITO! Com alguma inspiração do bom e velho Lovecraft e bons pitacos de Ravenloft, é possível imaginar e levar os jogadores a imaginarem um lugar bem obscuro e um tanto quanto perturbador! Resolvi tomar meu plano B, inseri um "side plot", que na verdade, aconteceu antes da aventura original, e que preparou o terreno pro horror que se desenrolaria!

Os aventureiros sob a liderança do xerife local, são enviados ao pequeno vilarejo de Clottone para verificar o porque do atraso no envio do pagamento de impostos e aluguel das terras para o Lorde local. Chegando lá, descobrem que a cidade está sob a névoa do medo. Três crianças de famílias locais sumiram enquanto brincavam perto de um poço, os aldeões apavorados, e sem uma guarda, organizaram uma pequena milicia para tentar proteger os limites do vilarejo. Com isso, não tinham levado o dinheiro e contribuições que o Lorde ansiava. Porém tal milícia era inefetiva, afinal os moradores estavam apavorados com os sons que vinham do bosque próximo da sua cidade!

Nossos heróis tomaram coragem e decidiram verificar o que estava acontecenmdo, após descobrirem rastros que pareciam ser de lobos, só que, muito maiores, próximo ao poço apontando diretamente para o bosque, seguiram a trilha até o corpo destroçado de uma jovem menina. Ainda tentando se refazer da cena grotesca, começaram a ouvir sons que poderiam apenas serem descritos como "latidos saídos diretamente do inferno". Apesar de aterrorizados, decidiram seguir em frente e descobrir qual criatura infernal havia feito aquilo com a pobre criança.

Avançaram mais para o interior do bosque descobriram uma pequena gruta: "Servos do demônio!" exclamou o monge ao se deparar com quatro criaturas de forma grotesca, cabeças como a de cachorros, mas corpos lembrando o de homens, se alimentando vorazmente dos restos de sabe-se-lá-o-que havia dentro da gruta que usavam como covil. Após uma batalha feroz, onde um de nossos heróis quase sucumbiu a força dos demônios, finalmente eles triunfaram!

 Infelizmente, devido aos ferimentos de seu amigos, o grupo se viu obrigado a fazer acampamento naquele lugar ermo. Afinal, já anoitecia, e a volta para o vilarejo era perigosa já que com um ferido, seu passo seria muito reduzido e seriam alvos fáceis para quaisquer criaturas rondando durante a noite.

A noite proporcionou ao aventureiro ferido muito mais que o descanso dos justos! Sonhos com uma criatura saída dos piores pesadelos do ser humano, algo que ele poderia apenas descrever como um DRAGÃO. No amanhecer do dia seguinte, o herói acordou a todos com um grito de horror, a imagem que estava em sua cabeça o afetarou profundamente.

Ansioso por deixar aquele lugar amaldiçoado, o grupo decide juntar forças e tentar retornar para o povoado, afinal, já haviam livrado o lugar de um grande mal. Mas ao chegar, perceberam que aquele seria um longo dia. Surpreendidos por uma confusão no centro da cidade causada pela mulher de um fazendeiro que gritava, esperneava, e falava sobre um dragão que habitava o bosque. Segundo ela, os moradores do vilarejo deveriam ajuda-la enfrentar essa ameaça.

Imediatamente nosso amigo ferido se juntos a ela gritando sobre a tal criatura vista em seu sonho. O pânico se instalou nos corações de todos! Subitamente os sinos da abadia do Priorato se puseram a tocar e ambos, o aventureiro e a mulher se acalmaram. Após tranquilizar a multidão e levar a mulher para um local seguro, o grupo decidiu fazer uma pesquisa na pequena biblioteca do priorado. Lá descobrem uma pista. Um texto escrito em uma língua antiga, num pedaço de papel ainda mais velho, e trechos do diário de um legionário Romano, datando de séculos antes, relatando uma terrível batalha contra os Druidas que habitavam aquele lugar e sobre um dragão que atacava ambos os lados.

Seguindo o conselho de um dos monges, eles partiram em busca de uma velha curandeira que vivia próximo ao vilarejo, já que esta poderia traduzir as palavras contidas no manuscrito antigo. Após conseguirem convencer a mulher de que suas intenções eram boas e não pretendiam causar nenhum mal a ela, a curandeira revelou aos aventureiros a história por trás do vilarejo de Clottone.

Alvo da disputa entre Druidas e Romanos, várias batalhas foram travadas naquele local, um lado tentando expulsar o outro. Próximos da derrota, os druidas recorreram a um último recurso: invocaram uma criatura terrível, que não deveria existir fora dos pesadelos dos homens.

Porém, eles não tinham o poder para controlar sua fúria! Em um ato de desespero, sacrificaram seu mais alto sacerdote e prenderam a criatura em um local sagrado na parte mais escura do bosque. Os Romanos terminaram por expulsar os habitantes restantes, e a criatura foi esquecida por séculos. A mulher também lhes contou que o manuscrito ocultava um poderoso feitiço usado para prender a criatura, feitiço que agora estava enfraquecendo, o que permitia à criatura influenciar as pessoas e animais próximos a ela. Sabendo disso, ela aceitou ensinar como realizar o feitiço e prender o dragão uma vez mais.

Infelizmente neste momento, tivemos que terminar a sessão de jogo, já que os jogadores tinham que ir embora, afinal, alguns moravam bem longe! Ficamos de concluir a estória em uma próxima oportunidade.

Aqui estão fotos da mesa:


 
 

2 comentários:

  1. Parabéns, é uma boa história, espero que possa terminá-la e voltar aqui para contar como terminou, eu já fiz o download da aventura para narrar pra alguns amigos e ver como eles se saem! Queria saber onde adquiro o Cthulhu Dark Ages? Seria uma grande aquisição a minha biblioteca. Abraço e Parabéns.

    ResponderExcluir
  2. Ah! Continuação!!!!!!!!! Muito show, parabéns pela ótima partida.

    Alvys: você pode comprar aqui http://www.bookdepository.co.uk/Cthulhu-Dark-Ages-Stephane-Gesbert/9781568821719

    ResponderExcluir